ISBN: ‎ 9788544107010

A bruxa não vai para a fogueira neste livro

SINOPSE

Aqueles que consideram “bruxa” um xingamento não poderiam estar mais enganados: bruxas são mulheres capazes de incendiar o mundo ao seu redor. Resgatando essa imagem ancestral da figura feminina naturalmente poderosa, independente e, agora, indestrutível, Amanda Lovelace aprofunda a combinação de contundência e lirismo que arrebatou leitores e marcou sua obra de estreia, A princesa salva a si mesma neste livro, cujos poemas se dedicavam principalmente a temas como relacionamentos abusivos, crescimento pessoal e autoestima. Agora, em A bruxa não vai para a fogueira neste livro, ela conclama a união das mulheres contra as mais variadas formas de violência e opressão. Ao lado de Rupi Kaur, de Outros jeitos de usar a boca e O que o sol faz com as flores, Amanda é hoje um dos grandes nomes da nova poesia que surgiu nas redes sociais e, com linguagem direta e temática contemporânea, ganhou as ruas. Seu A bruxa não vai para a fogueira neste livro é mais do que uma obra escrita por uma mulher, sobre mulheres e para mulheres: trata-se de uma mensagem de ser humano para ser humano – um tijolo na construção de um mundo mais justo e igualitário.

 22.90 PORTES GRÁTIS

Disponível por encomenda

Comparar
Produto sob encomenda
?
Este produto é importado. Considerar prazo de entrega até 30 dias úteis.

Descrição

DETALHES DO PRODUTO:

Editora ‏ : ‎ Leya; 1ª edição (2 abril 2018)
Idioma ‏ : ‎ Português
Capa comum ‏ : ‎ 208 páginas
ISBN-10 ‏ : ‎ 854410701X
ISBN-13 ‏ : ‎ 978-8544107010
Dimensões ‏ : ‎ 20.4 x 13.4 x 1.2 cm

Informação adicional

Dimensões 21 × 14 × 1.2 cm
Autor(a): Amanda Lovelace

Amanda Lovelace é uma poetisa americana que ganhou fama por meio de sua poesia postada no Tumblr e no Instagram. Suas obras têm um caráter feminista, trazendo novas versões de contos tradicionais. Possuem versos sucintos e diretos, embora reflexivos

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “A bruxa não vai para a fogueira neste livro”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar de…

Verdades Difíceis de engolir – Samantha Silvany

 21.50 PORTES GRÁTIS

SINOPSE

“Amor é morar em um peito que nos cabe por inteiro. Se a gente precisa forçar a entrada ou se espremer para servir, é hora de nos mudarmos.” O escritor Dan pensava estar vivendo um verdadeiro romance clichê com seu amor de infância, pelo menos até conhecer Sofia, uma mulher que o faz sentir coisas que nunca sentiu antes. Sofia, uma mulher empoderada e decidida, mas azarada no amor, achava ter encontrado seu par perfeito, até descobrir que seu príncipe encantado era o mesmo de outra pessoa. Já Alicia está convencida de que encontrou o grande amor e que nada e ninguém irão impedi-la de seguir ao altar e ter seu tão sonhado “felizes para sempre”. Mesmo que precise passar por cima de si mesma para isso. Mesmo que tenha que esmagar seu amor-próprio para provar para si e para os outros que aquele homem é a metade que lhe falta. Mas será que as pessoas realmente são incompletas e precisam de outra metade para encontrar a felicidade? O preço para viver um grande amor pode ser a própria dignidade? A sororidade existe mesmo ou é só uma palavra bonita que decidiram acrescentar no dicionário? Sofia tem algumas respostas para essas perguntas, mas Alicia tem outras bem diferentes…

Sale!

500 dias sem Você – Samantha Silvany

 17.10 PORTES GRÁTIS

500 Dias Sem Você não é mais uma história de amor focada em um término de relacionamento. Não é sobre dor de cotovelo nem pé na bunda. A história é sobre uma pessoa – não uma mulher nem um homem, apenas uma pessoa – descrevendo em um diário de cartas direcionadas a outra pessoa, que apenas conhecemos como “você”, as nuances no caminho para se reencontrar.
Os sentimentos não tem gênero, então os personagens também não tem. Pode ser qualquer um. Pode ser quem você quiser. A saga se inicia no fim de relação tóxica, pois toda boa história de amor fala sobre recomeço. É uma história sobre autoconhecimento, a busca pelo amor-próprio e a urgência em ser feliz.