Exibindo 13–24 de 65 resultados

Anne e a Casa dos Sonhos

 19.90

SINOPSE

O QUINTO LIVRO DA SÉRIE ANNE DE GREEN GABLES!

O amor verdadeiro de Anne e Gilbert chega ao apogeu com os raios do sol iluminando o velho jardim de Green Gables. Ao lado dos seus amigos mais queridos, eles estão prestes a proferir os votos de casamento. Logo o casal, imerso em felicidade, está a caminho de uma nova vida, no que Anne chama de sua “casa dos sonhos”, na costa nebulosa do porto de Four Winds.

ATENÇÃO! LIVRO EM PRÉ-VENDA – PRAZO DE ENVIO DE ATÉ 30 DIAS ÚTEIS.

As guardiãs elementais

 19.90

SINOPSE

Meu avô sempre me contava lendas mágicas de suas expedições quando era um jovem navegante, mas o que ele nunca me contou é que não eram apenas lendas… Uma antiga profecia, registrada em um de seus diários de navegação, dizia que de era em era, quando o equilíbrio da natureza fosse perdido, sete guardiãs seriam convocadas para ajudar a protegê-lo e preservá-lo. Cada uma dessas jovens, por meio dos setes cristais mágicos, guarda um elemento. Magia, Água, Terra, Ar, Fogo, Som e Tempo precisam se unir para manter viva a lenda de “As Guardiãs Elementais” e, assim, reestabelecer o equilíbrio do mundo.

Box Canção da Vida e Entregador de Sentimentos

 22.90

SINOPSE

LANÇAMENTO NO BRASIL: 09.09.2020

Box reúne duas obras inéditas de Gabriel Chalita, autor com mais de 10 milhões de livros vendidos Canção da vida é um livro sobre o bem mais precioso que todos possuímos – a vida. Aqui ela canta, múltipla e desafi¬adora, na voz de Gabriel Chalita, que, com a liberdade da prosa poética e a concisão dos aforismas, faz do ato de viver um palco por onde desfi¬lam afetos, percepções e gestos únicos. Seja na dor, na fé ou na paixão, nada do que é demasiadamente humano lhe escapa. Os muitos sentimentos e versos presentes na obra vêm da escuta generosa de muitas histórias que marcaram o autor ao longo do tempo. Seja no eu lírico atento ao que dos outros há em si mesmo, como em “Balaio” e “Em cada canto”, seja no poeta que sabe amar com intensidade, como em “Traição” e “Exílio”, ou ainda naquele que evoca, com devoção sincera, suas origens, como em “Mãe” e “Mãos de meu pai”, Chalita nos ensina que as palavras de um único homem podem encontrar maneiras pungentes de dizer a muitas pessoas o que realmente importa. Em Entregador de sentimentos, Chalita reúne dezenas de textos que rompem a fronteira entre realidade e ficção, entre relato e literatura. Prepare-se para aprender com um grande mestre nesta que é a maior das escolas: a vida. O cotidiano, naquilo que tem de corriqueiro e grandioso, é o chão em que todos pisamos, não importa o que nos aconteça. Dia após dia, sabemos de alguém que se vai, de um amor que retorna, de uma decepção que chega, de uma doença superada. Jovens ou velhos, ricos ou pobres, homens ou mulheres, somos os protagonistas das crônicas aqui reunidas. Sim, protagonistas, pois com Gabriel Chalita descobrimos, em histórias que não são as nossas, os resíduos, ou os índices, daquilo que já vivemos ou poderemos, um dia, viver.

Box Trilogia O Senhor dos Anéis

 72.00

SINOPSE

ATENÇÃO: Produto sob encomenda – Prazo de entrega até 30 dias úteis

Apesar de ter sido publicado em três volumes – A Sociedade do Anel, As Duas Torres e O Retorno do Rei – desde os anos 1950, O Senhor dos Anéis não é exatamente uma trilogia, mas um único grande romance que só pode ser compreendido em seu conjunto, segundo a concepção de seu autor, J.R.R. Tolkien. Com design cuidadosamente pensado para refletir a unidade da obra e os desenhos originais feitos por Tolkien para as capas de cada volume, este box reúne os três livros da Saga do Anel e oferece aos leitores uma nova oportunidade de mergulhar no notável mundo da Terra-média.

Cafeína

 25.40

SINOPSE

LANÇAMENTO BRASIL: 15.09.2020

Uma grande história narrada em nossa História: dois personagens inesquecíveis e dois “Brasis” tão diferentes sob as luzes e as sombras da Paris do século XIX Em Cafeína, Maurício Torres Assumpção estreia na literatura com um romance marcado pelo mesmo apuro histórico de seu trabalho na não ficção – que deu origem ao premiado A história do Brasil nas ruas de Paris. O que você, muito rico, faria para escapar da Justiça por um crime que cometeu? O que você, muito pobre, faria para escapar da Justiça por um crime que não cometeu? Um barão do café e um jovem órfão refugiam-se, pelas artimanhas do destino, na efervescente e contraditória Paris da Belle Époque. Ali se cruzarão, de modo amargo e inevitável, os caminhos do barão de Lopes Carvalho e de Sebastião Constantino do Rosário. Trata-se de uma grande história narrada em nossa História, que, sob as luzes e as sombras do fim do século XIX, acompanha dois personagens inesquecíveis e dois “Brasis” tão diferentes. No meio da multidão que lota a praça Pigalle, Sebastião está sozinho, faminto e precisa recomeçar a vida. Tino, como é conhecido na pequena Ibirapiranga, menina dos olhos do abastado Vale do Paraíba, é um mestiço estrábico e tímido de apenas dezessete anos. Filho de criação de uma cozinheira e de um padre francês, foge às pressas daquilo que chama de casa após ser acusado de um crime que não cometeu. Agora, em Paris, precisa lutar para sobreviver e tentar, na medida do possível, não se meter em confusão. Em outro canto da cidade, num belo palacete da elegante rua Bassano, o barão sonha com a construção de uma usina de torrefação de café no subúrbio parisiense e traça planos grandiosos, esperando conquistar o seu espaço na alta sociedade francesa, deixando, de uma vez por todas, o Brasil para trás. O acaso, ou o azar, se encarrega de promover o encontro de dois brasileiros em tudo distintos. Numa ironia do destino, Carvalho e Tino, retratos opostos de um mesmo Brasil, têm suas vidas entrelaçadas pelo café e pela desgraça: para concretizar seus planos de poder, o mais forte dependerá da sobrevivência do mais fraco. Finalista do Prêmio Rio de Literatura 2019, Cafeína é fruto de uma dedicada pesquisa em fontes primárias e da inventiva recriação de fatos e personagens que marcaram as histórias do Brasil e da França. Maurício Torres Assumpção guia o leitor pelas surpreendentes trajetórias desses dois personagens ao mesmo tempo que descortina o auge e a decadência do Vale do Paraíba, a realidade da escravidão, os últimos dias da monarquia e aos primeiros da República brasileira, além da Paris dos grandes empreendimentos, como a Torre Eiffel, dos operários miseráveis e da boemia dos cafés e bordéis de Montmartre.

Cançao da Vida

 17.30

SINOPSE

LANÇAMENTO NO BRASIL: 09.09.2020

Gabriel Chalita celebra o ato de viver em poemas e aforismas Canção da vida é um livro sobre o bem mais precioso que todos possuímos – a vida. Aqui ela canta, múltipla e desafiadora, na voz de Gabriel Chalita, que, com a liberdade da prosa poética e a concisão dos aforismas, faz do ato de viver um palco por onde desfilam afetos, percepções e gestos únicos. Seja na dor, na fé ou na paixão, nada do que é demasiadamente humano lhe escapa. Os muitos sentimentos e versos presentes na obra vêm da escuta generosa de muitas histórias que marcaram o autor ao longo do tempo. Seja no eu lírico atento ao que dos outros há em si mesmo, como em “Balaio” e “Em cada canto”, seja no poeta que sabe amar com intensidade, como em “Traição” e “Exílio”, ou ainda naquele que evoca, com devoção sincera, suas origens, como em “Mãe” e “Mãos de meu pai”, Chalita nos ensina que as palavras de um único homem podem encontrar maneiras pungentes de dizer a muitas pessoas o que realmente importa. Tecida com sabedoria e delicadeza, a canção – ou seria, na verdade, uma sinfonia? – que Chalita oferece é capaz de tocar ouvidos que anseiam por melodias sinceras, bem como de chegar aos corações que desejam bater no ritmo da completude.

Combo Anne 5 Livros (1,2,3,4 e 5)

 79.00

SINOPSE

LIVRO QUE DEU ORIGEM À SÉRIE DA NETFLIX. Tudo parecia confortável demais na vida dos irmãos Matthew e Marilla Cuthbert, proprietários da fazenda Green Gables, mas o coração de Matthew começou a dar sinais de que a idade havia chegado. Em razão disso, decidiram, após muita ponderação, adotar um menino de uns onze anos, para que pudesse ajudar Matthew nos afazeres diários e receber uma educação apropriada. No entanto, a mão da Providência já havia agido em suas vidas e, por um erro de comunicação, uma menina ruiva, sardenta e tagarela chamada Anne foi enviada no lugar do desejado menino. Tão logo chegou a Green Gables, Anne soube do engano, mas com sua imaginação fértil e conversa afiada já havia conquistado a afeição de Matthew. E assim começa a história de suas aventuras pelas fascinantes paisagens de Avonlea, com sua “amiga do peito”, Diana, e o desafio da competição intelectual com o inteligente Gilbert Blythe. À medida que Anne é aceita em Green Gables, ela conquista também a admiração de toda a cidade de Avonlea; e o encanto do seu rico mundo de sonhos vai conquistar você também.

ATENÇÃO!!! LIVRO EM PRÉ-VENDA – PRAZO DE ENVIO DE ATÉ 30 DIAS ÚTEIS.

GARANTA JÁ O SEU. BOA LEITURA!

Contos Fantásticos Brasil-Namíbia

 13.90

SINOPSE

Este livro é para quem gosta de histórias! São três contos que exploram algumas semelhanças entre brasileiros e namibianos. Somos supersticiosos, gostamos de folclore, gostamos de ler histórias fantásticas, somos curiosos, somos tropicais, somos musicais, adoramos carne e churrasco, adoramos a natureza e os animais, somos vizinhos, dividimos o mesmo Oceano Atlântico, constituímos intricada rede de relacionamentos, nossos países possuem muitos pássaros e temos os mesmos valores constitucionais. A primeira história parte de uma fábula do folclore brasileiro e da relação extremamente amigável que as Marinhas de Guerra dos dois países possuem, apimentada pelos sentimentos humanos de paixão, desejo, saudade, agonia, frustração, amor. Amor pela vida. O segundo conto relaciona-se com algo que ouvi (ou achei que ouvi, quando em Solitaire), sobre uma hiena que teria devorado um bebê. Impossível saber se foi uma verdade ou uma mentira. Mas, verdades ou mentiras à parte, as hienas devem ser defendidas como animais que são. O texto busca uma reflexão sobre “quem são as hienas, quem são os homens, quanto de hiena cada homem possui ou quanto de homem cada hiena possui”. A última narrativa relaciona-se com a lenda ameríndia das harpias, como se fosse possível terem corpo de pássaro e cabeça humana.

Conversas com um Jovem Professor

 15.80

SINOPSE

O professor entra na escola e parece que nasceu para dar aula: sabe como lidar com os alunos, faz camaradagem com os colegas, dialoga com os pais. Nunca comete um deslize, passa muito bem o seu recado e todos o adoram. Será que nasceu sabendo ou foi aprendendo ao longo de alguns sucessos e outros tantos fracassos? Muitos são os livros que trazem teorias sobre a sala de aula, mas faltava um sobre a prática de ensinar. Não falta mais. Nestas “conversas” o leitor não encontrará citações de grandes obras, conhecerá experiências em classe. Tanto as que deram certo como as que fizeram o autor se arrepender depois. Professor com vasta experiência, dono de texto envolvente, Leandro Karnal discute os problemas cotidianos daqueles que lecionam: como dar aula, como corrigir provas, o que é necessário lembrar numa reunião com os pais. Em poucas palavras: como realmente lidar com as práticas escolares. Obra imprescindível para quem se aventura a ensinar.

D. Leopoldina: a história não contada. A mulher que arquitetou a independência do Brasil

 27.70

SINOPSE

Depois de desmitificar a figura de D. Pedro, a coleção “A História não Contada” apresenta a imperatriz D. Leopoldina. Conhecida no imaginário brasileiro como o vértice frágil do mais célebre triângulo amoroso da história do Brasil, Maria Leopoldina sofreu diante do escândalo que foi o relacionamento do marido com Domitila de Castro, a futura marquesa de Santos. Mas sua trajetória revela muito mais do que a mulher traída à luz do dia. Nascida na Áustria, culta e refinada, ela deixou a Europa em 1817 para uma aventura transatlântica e se tornou uma estrategista política fundamental no processo de Independência. A biografia de Leopoldina, no entanto, ainda parece distante da maioria do povo brasileiro. Sua figura complexa e carismática, sua vida intensa e breve, sua combinação de temores e coragem, força e fragilidade, são nuances reveladas e descritas pelo escritor e pesquisador Paulo Rezzutti nesta história não contada. O livro inclui ainda um caderno de imagens inéditas e parte de documentos originais para relatar as reflexões, crenças e angústias da primeira imperatriz do Brasil.

D. Pedro: A história não contada

 27.70

SINOPSE

Ao morrer, d. Pedro deixou para as futuras gerações de brasileiros uma difícil tarefa: entender as muitas contradições da sua vida e extrair das suas memórias uma imagem fiel de sua personalidade, suas ideias, angústias e ambições. Até hoje, esta tarefa não havia sido bem cumprida. Em meio a um emaranhado de especulações e distorções históricas, restava ainda a interrogação: quem foi o primeiro imperador do Brasil? Foi para responder a essa pergunta que Paulo Rezzutti recorreu a uma ampla gama de fontes primárias e documentos originais que revelam uma miríade de facetas desconhecidas de d. Pedro, e que lhe deram acesso à história não contada do nosso primeiro monarca – esta que agora você tem em mãos. Em lugar da caricatura que tomou conta do imaginário nacional, o autor nos apresenta o homem por trás do imperador, com todas as contradições e riqueza de personalidade que o transformam em um dos personagens mais interessantes da nossa história – um homem que, para além das muitas amantes, dos filhos ilegítimos e da fama de turrão, nos deixou como legado uma história de sacrifícios em prol da unidade nacional; um homem repleto de defeitos morais e contradições políticas, mas que esteve ligado a grandes passagens da história do liberalismo mundial, e que, acima de tudo, viveu uma vida intensa e repleta de humanidade.

Devastação

 28.50

SINOPSE

Devastação reúne poemas da escritora e artista plástica Tânia Ralston, em uma edição ilustrada com três reproduções de pinturas da autora. O lançamento acontece no terraço da Biblioteca Mário de Andrade em São Paulo. Haverá leituras de poemas da autora, de Sofia Mariutti e Bruno Zeni.

Devastação reúne 36 poemas que trazem a tensão entre o caráter livre – e por vezes libertário – da sexualidade e as constrições do intelecto, do ambiente social e da tradição. A esses enquadramentos, a poesia da autora contrapõe uma lírica erótica, uma ironia feminina e desencantada, a languidez do sexo, do sono e do sonho. O corpo aparece em situações que expressam essas contradições, como o quarto dos amantes, o Carnaval, as paisagens e a natureza mais telúricas, como a cachoeira, o mar, as terras quentes de uma fazenda, em oposição à natureza original e primeira: a da religião e do pecado. Os versos sublinham a insatisfação e a frustração do impulso sexual, mas também a insistência inescapável do desejo e de uma visão erotizada dos afetos e do conhecimento.

O livro alia tipografia (nos textos) e impressão digital (nas imagens). A edição da Quelônio utiliza papéis especiais na capa e no miolo. A guarda do livro, translúcida, é feita de papel artesanal Manioka, em gramatura finíssima de 7 g/m2, feito pela Moinho Brasil. Edição de 300 exemplares numerados. Ilustrações da autora, capa e projeto gráfico de Sílvia Nastari, costura manual e acabamento de Júlia Estronioli, edição de Bruno Zeni.